Ensaio na Livraria <3

Genteeee, em outubro de 2016 eu fiz um ensaio LINDO com fotógrafa e minha amiga Isa Liberalino. A Isa clicou e a maquiadora (amiga também hehe) Caroline de Sá me deixou bonita pra isso hehe. Vem ver minhas fotos preferidas:

_dsc0091

_dsc0246

_dsc0219

_dsc0233

_dsc0149

_dsc0168

_dsc0215

_dsc0114

_dsc0053

_dsc0069

_dsc0083

_dsc0267

_dsc0208

_dsc0073

_dsc0034

Eu amei muito essas fotos, parecia que eu tava no meu sonho de morar em uma livraria/biblioteca hhahaha Seria mágico né? :p
E vocês, gostaram??

Conheçam mais sobre o trabalho das meninas, elas são ótimas profissionais e pessoas incríveis. Se vocês quiserem marcar um ensaio/maquiagem entrem em contato com ela, eu super indico.
Isa: Site | Insta
Carol: Insta

Beijos, Lucy

Enciclopédia Hora de Aventura!

_MG_0390

Olá pessoas, tudo bem com vocês? Hoje eu vim aqui mostrar, em vídeos e fotos, os detalhes do livro “Enciclopédia Hora de Aventura” escrito por Hunson Abadeer e traduzido por Martin Olson hehe :3 Foi a Panini que lançou esse livro, e eles estão de parabéns, a edição está a coisa mais linda :D

Além das fotos que tirei pra vocês (que estão aqui em baixo), vocês também podem ver os detalhes no vídeo que eu fiz lá no canal :D

_MG_0397

_MG_0401

_MG_0403_MG_0402

_MG_0409_MG_0417_MG_0410_MG_0411

_MG_0419_MG_0420_MG_0421_MG_0413_MG_0392_MG_0423_MG_0424

Lindo né?

 

 

Bear. Volume 1 – Bianca Pinheiro

_MG_7980

Bear, é uma história em quadrinhos da autora brasileira Bianca Pinheiro… publicado pela editora nemo (do grupo autêntica). Por conta da capa e premissa, muitos podem pensar que é uma história destinada apenas ao público infantil, e eu, que acho uma besteira pensar assim, peguei logo o livro pra ler e ao terminar a leitura, não me arrependo nada disso.

_MG_7985

A história em quadrinhos consegue nos surpreender muito, e pro bem. A autora traz para o leitor, a jornada da pequena Raven, que se perdeu dos pais e agora tem como objetivo, acha-los.
E logo no começo de sua busca, ela encontra Dimas, o urso, e pede sua ajuda para encontrar os pais. Mesmo hesitando no começo, logo Dimas aceita e parte com Raven.

_MG_7986

Durante a busca dos dois, acompanhamos a construção de uma grande amizade entre criança humana e urso, percebemos o quanto os dois personagens (principalmente Dimas), mudam durante a narrativa. Os dois encontram pessoas e conhecem lugares, e mesmo com um objetivo precisam passar por outras coisas para conseguir continuar seu destino. E nos vemos cada vez mais entretidos na leitura e curiosos para saber se Raven vai encontrar os pais logo. Existem momentos muito engraçados, e sem perceber acabamos a história com um sorriso e a curiosidade pra ler logo o segundo volume de Bear, para saber o acontece com nossos personagens.

_MG_7991

È um livro fininho, rápido e leve de ler. E eu dou 5 nuvens mesmo, porque amei e recomendo a todos.

Sobre a edição, também só tenho elogios. As ilustrações da autora são lindas e constroem uma identidade bacana, e o trabalho da editora Nemo foi ótimo.

Beijos, Lu

“Fazendo meu Filme 1. A estréia de Fani” – Paula Pimenta

Olá pessoas, tudo bem com vocês?
Muitos pediram, e aqui estou eu para dizer o que achei de “Fazendo meu filme 1 – A estréia de Fani”

_MG_7875

É um livro da autora brasileira Paula Pimenta, do gênero Y.A. A história é narrada em primeira pessoa, pela Fani (personagem principal da narrativa) e se passa em Belo Horizonte.

A nossa personagem principal tem 16 anos e está no segundo ano do ensino médio. Ela é uma personagem bem construída e a autora consegue nos mostrar muito bem o seu universo. Vou confessar que achei a Fani bem chata e exagerada em alguns momentos, tudo na vida dela é muito intenso. Mas isso é bem compreensível, pois a maioria dos adolescentes são bem intensos assim como a Fani. E se a intenção da autora foi passar todo o exagero do universo adolescente, e as confusões dentro da cabeça da Fani, ela conseguiu muito bem.

A Fani tem uma relação bem bacana com seus amigos, mesmo mostrando certa insegurança em confiar nas amigas, podemos perceber que elas estão sempre juntas e se ajudando. E o Léo, seu melhor amigo, é um fofo. Ele é o meu personagem favorito do livro, por saber respeitar, ajudar e ser bem tranquilo. Tenho certeza que ele é um personagem que consegue conquistar todos os leitores.

Gosto muito de como a Fani encara os estudos, podemos perceber que ela é uma aluna muito dedicada, e passa pro leitor a importância de levar os estudos com seriedade. E ela também é uma garota que sai bastante, então ela mostra que é possível se dar bem nos estudos e ao mesmo tempo curtir com os amigos, desde que você saiba separar as coisas e dedicar o tempo certo para cada uma delas.

Sobre a questão familiar, a Fani tem uma família bem bacana, que não briga e parece dar muito apoio a garota. Mas por um lados, achei eles bem liberais considerando que a Fani tem só 16 anos. Não sei se eu achei isso por conta do que eu vivi na minha adolescência. Eu nunca pude ficar até muito tarde fora de casa e ir em baladas e tudo o mais, e sei que muitos com 16 anos podiam.
Mesmo achando um pouco estranho essa liberdade toda, pude perceber o quanto isso é positivo para algumas pessoas, a Fani pode sair e ficar até tarde fora de casa, e não é por isso que ela é irresponsável. Muito pelo contrário, ela se mostra uma adolescente com personalidade, que sabe as consequências das coisas e que tem muito respeito pela família.
Uma outra coisa que percebi, a respeito da influência da família, é de como a Fani começa a encarar as coisas de forma diferente, a partir de uma conversa que tem com a mãe. Não vou dar spoilers, mas ao ler sei que vocês vão perceber. É uma das partes mais bacanas da narrativa. Sobre responsabilidades e escolhas.

Mesmo vivendo em um momento tranquilo de colégio, a Fani começa a ter que tomar algumas decisões. Surge a oportunidade de um intercâmbio, e mesmo não levando muito a sério no início, logo ela se vê completamente envolvida e em dúvida. E mostra para o leitor, de que boa parte da nossa vida, acontece com base nas nossas escolhas.

Ela é apaixonada por cinema, e a editora gutenberg caprichou na edição do livro, que conversa muito bem com essa característica da personagem. Todo capítulo começa com um ícone de rolo de filme e um trecho de um dos filmes favoritos da Fani. O texto é bem diagramado e a capa é bem bonita.

_MG_7878

_MG_7882

Em questão de envolvimento, a Paula Pimenta está de parabéns. A narrativa consegue prender o leitor e deixá-lo curioso. O tempo todo queremos saber o que vai acontecer com a Fani, e se ela vai logo deixar de ser besta e falar o que tem que falar. Mesmo irritando muito, não conseguimos parar de ler. Então acho que a chatice da Fani tem um motivo né? ahahhaha.

“Fazendo meu filme” é um livro leve e rápido de ler, que não nos deixa pensando sobre muita coisa, mas é divertido. E acaba deixando o leitor doido para ler a continuação.

_MG_7877

Pensando na chatice da Fani, mas também em seu lado fofo. Nas questões familiares envolvidas, as reflexóes sobre escolhas e o envolvimento da narrativa, dou 3 nuvens para “Fazendo meu filme 1 – A estréia de Fani” :D

E vocês, já leram? Quais são as suas reflexões sobre a leitura?

Um beijo,

Lu

A Rua número 12 – Emerson Machado

_MG_7586

Um livro cheio de sutilezas.
Narrado em primeira pessoa por uma garota brasileira de 11 anos, que passou duas vezes pela leucemia e por consequência dos remédios agora precisa de um transplante de coração.
O livro começa com a Fernanda começando a escrever um livro sobre a sua vida. Ela está no hospital, e decidiu escrever sobre tudo o que viveu, contando suas memórias e intercalando com momentos presentes.

Durante a leitura conseguimos ver os traços da ingenuidade de uma garotinha de 11 anos, mesclados com a maturidade de alguém que passou por quimioterapia duas vezes e agora espera por um transplante de coração, alguém que adotou como melhor amigo um rapaz de 23 anos e consegue entender toda a dificuldade da sua situação. E mesmo entendendo tudo muito bem, mantém o sorriso no rosto e passa muita positividade para o leitor.

Fernanda é uma personagem realista, otimista e muito boa. É nítido o quanto ela se preocupa com a felicidade e paz alheia, o quanto ela entende e se preocupa com a mãe. E ao mesmo tempo que é muito bonito, é triste ver que ela perdeu uma parte de sua infância. Eu digo uma parte por que ela tem muito da infância ainda, por isso acho que tudo se equilibra muito bem em sua personalidade e ela tem muito mais a ensinar do que muita gente com o triplo de sua idade. Uma personagem de personalidade forte, e muito bem construída. E uma das coisas mais legais nela, é que ela vive o presente, fala de memórias do passado, mas não se prende em planos para o futuro. Parece que pra ela, viver o agora é o que importa.

_MG_7591
A sua amizade com Pedro, um rapaz que está no hospital por conta da leucemia, passa um sentimento lindo de que a verdade não vê idade, saúde, dinheiro ou qualquer outro rótulo. O real sentimento enxerga alma e coração, enxerga o invisível, a conexão. E a Fernanda percebe isso tão rápido… Acho que a sua parte ingênua toma conta nesse momento pra mostrar a confiança que as pessoas merecem, pra mostrar que quanto mais adulto se fica, menos se confia. Muita coisa se perde.

Em alguns momentos percebemos que Fernanda perde um pouco a esperança, o que é compreensível baseado no que ela está vivendo. Mas logo isso passa e ela continua mostrando suas lembranças boas e sua vontade de continuar.

O autor soube descrever muito bem o universo dessa garotinha, ele coloca sensibilidade, detalhes, medo, aventura e assuntos delicados, em uma narrativa leve e fluida. E sobre a edição, só tenho elogios também. O livro é todo ilustrado e as ilustrações do Jackson Oliveira são lindas e traduzem muito bem a delicadeza da Fernanda.

_MG_7589

E agora, pra não dar nenhum spoiler, só quero deixar bem claro que esse livro é só amor. Nos mostra que mesmo com pouco tempo de vida, uma pessoa pode ter muita história pra contar, e mensagens pra passar. Mostra que mesmo em momentos de aflição, é importante ter gratidão e manter a esperança, se agarrando as coisas boas que se tem.

5 nuvens com certeza pra essa obra linda.