Soundhearts Festival

Um festival bem diferente surgiu pra nós nesse ano de 2018. Com o Radiohead a frente de tudo (headliner e curador do evento) teremos um festival em estádio com uma estrutura de apenas um palco. Eu estou bem curiosa com este formato, acho que vai ser bem legal pra aproveitar de tudo e conhecer novos artistas.  Aqui no brasil o Soundhearts vai acontecer dia 20 de abril em no Allianz Parque em SP e dia 22 no Parque Olímpico, Rio de Janeiro.

flyer_radiohead_brasil_2018

A realização do evento ficou por conta da Move concerts e no line up encontramos Flying LotusJununAldo the Band e claro, Radiohead.

A turnê Brasileira é apresentada pelo Banco do Brasil como patrocinadores temos Itaipava e TNT Energy Drink.

Eu quero muito conferir o evento, curtir o som melancólico cheio de poesia do Radiohead e depois contar tudo pra vocês. Quem ai já está com o ingresso garantido?

Se não estiver, as vendas estão rolando na Livepass.

Beijos e até mais

Anúncios

Foo Fighters e Queens of the Stone Age em São Paulo | 27.02.2018

IMG_1801 - Cópia

Ontem (dia 27 de fevereiro) foi o primeiro show do Foo Fighters e Queens of the Stone Age aqui em São Paulo.

O evento teve uma abertura incrível da banda brasileira Ego Kill Talent. No show os meninos mostraram que não estão pra brincadeira e com certeza conquistaram muitos fãs com esta abertura muito bem feita.

Na sequência veio o Queens, 10 minutos antes do programado, com um cenário muito legal cheio de bastões maleáveis de luz onde eles fizeram várias “gracinhas” durante o show.

Em 1h20 Josh se mostrou simpático mas o seu jeito marrento permanece. Com uma performance super psicodélica (que me surpreendeu bastante) a banda tocou grandes sucessos, algumas músicas menos conhecidas para agradar os grandes fãs, interagiu bem pouco com o público, dançou muito e finalizou o show simplesmente acabando a última música e indo embora sem dar tchau hahhaha.

Em sua curta interação com o público Josh mandou uma mensagem de viver o hoje e não se importar com o passado ou futuro e assim se divertiu muito no palco com sua banda e público, focando sempre na música.

Depois de uma pausa para a troca de instrumentos as luzes se apagaram, os corações de todos já estavam saindo pela boca e seguido pelo líder Dave Grohl, o Foo Fighters entrou no palco com o humor lá em cima levando o estádio aos gritos.

O show começou com “Run” a música mais famosa do último álbum lançado e seguiu com os hits mais pesados da banda, sem pausa ou cumprimentos, como se a gente precisasse muito daquelas músicas naquele momento. Logo antes da primeira meia hora de show já estávamos todos muito suados e cheios de energia pra continuar com essa terça feira incomum.

Ao contrário do queens, nosso foofa é conhecido pela simpatia, bom humor e grande interação com o público e foi exatamente assim que eles deixaram a terça feira dos paulistanos mais feliz. Não tem como negar o carisma do Dave, ele não para um segundo, faz muita graça, interage com a banda, com o público, chama fã no palco… Não é atoa que ele é conhecido como o rockstar mais legal dos últimos tempos.

Eu amei o show do começo ao fim mas não pude deixar de notar a grande semelhança com o show de 2015 com o diferencial apenas do álbum novo. Os shows do foo fighters são sempre muito bem feitos, divertidos e incríveis para o público mas eles só tocam seus grandes sucessos. Raramente eles escolhem uma música ou outra menos conhecida pra dar uma aquecida no coração dos fãs que conhecem de tudo. Eu mesma sinto muito a falta de músicas incríveis que não são grandes hits como “Come Alive”, “Dear Rosemary”, “Alandria” e “Long Road to Ruin”. Mas o fato de ser um show de sucessos não diminui sua qualidade nem faz com que a gente saia do evento chateados, a banda segura bem a galera e deixa a nossa energia lá em cima. Nesse primeiro show de São Paulo, tivemos a regalia de Big Me, música que não entra neste setlist marcado de sucessos.

Durante a apresentação dos integrantes da banda rolaram alguns covers muito legais e bem feitos e logo em seguida quem assumiu o microfone foi o Taylor, deixando as baquetas nas mãos do Dave para o cover já esperado de Under Pressure.

Também como esperado a banda fez uma pausa, mas o que nos surpreendeu foi mais uma cena de interação bem diferente. Enquanto a banda estava em sua pausa o público começou a  gritar por mais e eis que aparecem Dave e Taylor no telão, conversando através gestos com o público em uma discussão com pauta em quantas músicas eles deveriam tocar neste final de show.

E é claro que a banda finalizou o a noite com muita qualidade e simpatia. Foi um show longo, impecável, com direito a palco elevado na bateria para o solo do Taylor e tudo. O Foo Fighters poderia vir todo ano pra São Paulo, com certeza seu público iria em todos os shows.

Em relação ao evento tudo foi bem organizadinho, todas as bandas foram bem pontuais, rolou umas atividades de interação com foto e alcance vocal com direito a brindes, o evento acabou a tempo de pegar metrô e os seguranças dentro do estádio estavam distribuindo águas durante os shows, o que ajuda muito pra que a gente não passe mal no meio da galera haha. A única coisa chata que aconteceu com a gente foi que não podia entrar de mochila, sendo que em todos os outros shows que fomos, inclusive no Allianz, podiam levar. E além disso não encontramos informações antes do evento proibindo o acessório.

Eu sei que eu sai do estádio com um sorriso no rosto, o coração cheio de alegria e a vontade de voltar pro segundo dia de show. Pena que a vontade e o dinheiro no bolso não caminham juntos. Seguirei com a lembrança de uma noite incrível e a espera da volta dos Foos pra São Paulo <3

Confira o Setlist do dia 27:

Run
All my Life
Learn to Fly
The Pretender
Sky is a Neighborhood
Rope
Sunday Rain
My Hero
These Days
Walk
Breakout

Apresentação da banda com covers:
Under my wheels (Alice Cooper)
Another One Bites the Dust (Queen)
Miss you (Rolling stones)
Blitzkrieg Bop (Ramones)
Love of my life (Queen)
Under Pressure (Queen)

Monkey Wrench
Times Like These
Generator
Big Me
Best of You
Dirty Waters
This is a Call
Everlong

 

 

Música da semana e frio <3

Oi geente, tudo bem com vocês?

Hoje é sexta e está frio, ou seja, amor demais *-*

E hoje eu estava escutando Black Hole Sun do Soundgarden e percebi que essa foi a minha música da semana, escutei essa musica todos os dias dessa semana e hoje, por ser sexta e estar frio, fiquei empolgada para compartilhar com vocês, haha

Para mim, essa música combina muito com o frio <3

Quem ai também curte Soundgarden?

Um beijo, uma ótima sexta e um ótimo final de semana pra vocês :*